quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

AULAS DE PILATES - CUSTO X BENEFÍCIO


Graças à divulgação da mídia, dos depoimentos de celebridades e dos relatos de resultados rápidos, o público está cada vez mais ciente dos benefícios que o Pilates proporciona para o bem-estar físico.

Isto tem motivado muitas pessoas a buscar pelos estúdios de Pilates. No entanto, ao deparar-se com o valor requerido, alguns clientes surpreendem-se e até mesmo desistem de aderir às aulas.

Na verdade, o valor está associado ao alto nível de formação dos profissionais e ao atendimento personalizado, característico do método. As aulas de Pilates, são muito diferentes das aulas de ginástica comuns: quando não são individuais, são dadas para 3 ou 4 pessoas, ao contrário das aulas de ginásticas em academia, que chegam a somar 20 ou mais pessoas numa mesma sala. O Pilates é baseado na atenção e consciência corporal. O olhar do professor deve estar sempre atento a cada movimento do aluno, como um Personal Trainer.

Além disso, bons profissionais estão em constante aprendizado, e precisam de cursos de atualização. Professores especializados e com certificados internacionais são muito requisitados pelo mercado.

O valor das aulas também pode mudar de acordo com a região do estúdio. O que vale é a lei da oferta e da procura. A mensalidade cobrada para duas aulas por semana pode variar entre R$150,00 e R$550,00.

É importante ressaltar que o custo vale a pena. O Pilates é muito mais do que uma aula destinada ao condicionamento físico. É um processo de integração de corpo e mente, que traz qualidade de vida e que contribui para a extinção de maus hábitos. A prática constante é capaz de prevenir e tratar problemas de saúde como dores na coluna, ansiedade e tensões musculares decorrentes do stress. É certeza de retorno e satisfação.

Fonte: http://www.perfilpilates.com.br

domingo, 19 de dezembro de 2010

COMO DEVO ME EXERCITAR PARA EMAGRECER?

Para viver uma vida saudável, é preciso, entre outras coisas, exercitar o nosso corpo. Segundo o Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACMS), o recomendado é praticar exercícios físicos 30 minutos por dia, durante cinco dias da semana. Já para quem quer emagrecer, alguns cuidados devem ser levados em conta, como a INTENSIDADE e a FREQUENCIA dos exercícios realizados. O que fazer então? E como?


Primeiramente, há uma fórmula simples para atingir o emagrecimento: não consumir mais calorias do que se gasta. Em segundo lugar, para reduzir GORDURA, o ideal é realizar atividades aeróbicas, aquelas de baixa intensidade e longa duração; assim, não basta sair por aí correndo ou caminhando de qualquer jeito. Para que o exercício tenha sua máxima eficiência, deve-se manter a frequência cardíaca na ‘’zona aeróbica’’, sempre tendo referência da intensidade (qual a velocidade) e volume (quantos quilômetros percorridos), o que pode ser medido por um frequencímetro, por exemplo.


Para um emagrecimento mais rápido, é interessante associar o exercício aeróbico com exercício ‘’anaeróbico’’ como a musculação, pilates, escalada, exercícios funcionais, enfim, aqueles que exigem FORÇA. Eles irão proporcionar um maior recrutamento muscular e aumento de gasto calórico (queima de caloria) antes, durante e após as atividades. O exercício anaeróbico não utiliza gordura como fonte de energia, mas, por outro lado, gasta carboidrato, glicogênio, proteína, entre outros, fazendo com que o gasto calórico seja maior.



Uma pessoa que possui mais músculos aumenta também seu gasto diário de CALORIA. Esse aumento se dá na taxa metabólica basal, que quer dizer o tanto de caloria que você gasta para sobreviver. Enquanto lê este artigo, seu coração bate, seus olhos se movimentam, músculos ajeitam seu corpo na cadeira, seu cérebro trabalha... ufa! Isso gasta muita caloria. Associar essa queima com a do exercício físico mais as atividades do dia-a-dia resulta em um gasto maior. Assim, se você comer menos do que gasta – mas com orientação nutricional sobre o que comer e com qual frequência – irá, com tranquilidade, EMAGRECER.


Quanto tempo de atividade física devemos fazer? O interessante é não ultrapassar 60 minutos, incluindo-se aí os exercícios aeróbicos e anaeróbicos. Acima desse tempo, uma substância chamada CORTISOL (que é um vilão) estará em alta no seu sangue para recrutar energia, que será obtida do seu músculo, fazendo com que você perca massa magra, e isso é o que não pode acontecer. Portanto, vamos lá! Movimente-se, exercite-se, mas preste atenção no que você está fazendo! Oriente-se! Boa sorte.


FONTE: Vita Sani

domingo, 12 de dezembro de 2010

COMO IDENTIFICAR PROBLEMAS POSTURAIS


Fonte: Internet

Uma característica própria dos recém-nascidos é a forma de sua coluna vertebral. Quando éramos pequenos, nossa coluna era perfeitamente reta, e as curvaturas cervical, dorsal e lombar só apareceriam conforme nos tornássemos capazes de sustentar a cabeça, sentar e ficar em pé.

Ao longo da vida, no entanto, nossa coluna passa por transformações que desenvolvemos por conta dos maus hábitos que adquirimos e que acabam nos levando a sérios desvios posturais – o modo como nos sentamos em frente ao computador e a televisão; carregar mochilas pesadas; falta de exercícios de alongamento… Estas atitudes podem desencadear muitos problemas de saúde, tais como dores nas costas, enxaqueca, tensão muscular, fadiga e até mesmo estresse.

“Postura incorreta significa que seu corpo está fora de equilíbrio” diz a osteopata Anne Cooper do Centro Osteopata Newton, em Sidney. “Esse desequilíbrio quer dizer que seus músculos e seu corpo estão trabalhando muito mais que o necessário, gerando perda de energia e podendo levar a doenças.”
Mas o que é a má postura? Existem dois extremos denominados “postura excessivamente relaxada” e “postura rígida”.

Se você costuma trabalhar numa mesa de escritório é bem provável que você tem uma postura excessivamente relaxada: ombros curvados para frente, peito cavado e barriga saliente. As conseqüências disso? Uma respiração superficial, músculos atados na parte superior das costas, e tensão induzida por dores de cabeça.
No outro extremo da escala da má postura, temos a postura rígida. Quando a curva da sua coluna vertebral é exagerada, seu peito sobressai. As consequências disso são dores, tensão na parte inferior das costas e no pescoço, e, a longo prazo, uma espinha deteriorada.

E qual é a definição de uma boa postura? “É quando você é capaz de se levantar com os pés juntos e o seu peso uniformemente distribuído, sua pélvis, pescoço, espinha e cabeça em linha reta, mas não rígida” diz Anne.
Assim como o Pilates, existem muitas maneiras de atingir a postura perfeita. Pratique exercícios, atente-se a sua coluna e melhore sua qualidade de vida.

Fonte: http://www.pilates.net

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

QUAL É O SEU OBJETIVO: EMAGRECER OU PERDER PESO?

Como prometido na semana passada...leiam!!!


"Como enfatizamos no post anterior, outra questão que também devemos abordar e avaliar com cuidado é a diferença entre emagrecimento e perda de peso. Sem medo de errar, podemos dizer que algumas dietas que restringem muito a alimentação e são levadas a cabo sem acompanhamento profissional, fazem com que, na maioria das vezes, as pessoas percam peso. Mas aí surge a dúvida: qual tecido sofreu a perda de peso? Foi o adiposo (gordura)? Músculo? Houve perda de água?! Com isso, já temos uma importante distinção: quem perde peso elimina de seu corpo, geralmente, a massa magra. Um exemplo simples, que ajuda muito, ocorre com pacientes que se submetem à cirurgia bariátrica (redução do estômago). Essas pessoas acabam perdendo peso... eliminam também massa magra (músculo) e água de seu corpo.


Na verdade, quando nos dedicamos a eliminar alguns quilos de nosso corpo, ou seja, quando queremos emagrecer, o que pretendemos é reduzir massa gorda, as famosas gordurinhas, e não a massa magra. De forma resumida, podemos entender que quem emagrece, logicamente perde massa gorda (gordura), o que é o ideal, já que queremos ficar livres da gordura. Já quando perdemos peso, podemos perder também músculo e com isso, nossa capacidade de aumentar a queima de calorias em repouso, visto que precisamos de mais energia para manter nossos músculos do que para manter nossas gordurinhas!


No nosso próximo post, vamos listar e comentar algumas das atividades que, conciliadas com acompanhamento nutricional, conseguem mais eficiência na hora de emagrecer. Isso mesmo: EMAGRECER. Até lá!"


FONTE: VITA SANI

domingo, 21 de novembro de 2010

POR QUE ME EXERCITO TANTO E CONTINUO COM O MESMO PESO?

Olá pessoal!!! Li essa matéria em um blog que sigo e gostei muito da matéria. Essa é uma dúvida de várias pessoas que praticam atividade física e por várias vezes já me perguntaram sobre isso durante as aulas de pilates. Espero que gostem!!!

Hoje vamos abordar um assunto que aflige muitas pessoas que querem emagrecer e ficam, constantemente, se pesando na balança. A maioria delas, que se dedicam a uma atividade física e acompanhamento nutricional, iniciam o programa com um determinado peso, persistem nas atividades, completam os meses e, ao subir na balança, constatam a ingrata surpresa: continuam no mesmo peso ou, algumas vezes, a balança acusa alguns poucos quilos a mais.



O que todos nos precisamos ter em mente é que, quando nos dedicamos a um programa para perda de peso, acompanhado por atividades físicas como o Pilates e a Musculação, por exemplo, isso de fato ocorre. Ou seja, podemos permanecer no mesmo peso ou até ganhar uns quilos a mais. No entanto, esse acréscimo em nosso corpo não é de gordura, mas, sim, de massa magra.

Vamos tomar como exemplo uma pessoa que, antes, pesava 80 kg e possuía um percentual de gordura de 25, o que quer dizer que em seu corpo havia 20 kg de gordura. Após a atividade e o acom­panhamento nutricional, ele poderá manter os mesmos 80 quilos na balança, porém, seu percentual de gordura diminuiu para 15. Interpretando os números, constatamos que, de fato, ele possui 12 kg de gordura e ganhou 8 kg de massa magra, ou seja: adquiriu músculo, o que era o esperado!



Portanto, nada de ficar de olho apenas na balança. Para constatar corretamente o seu progresso, é preciso uma avaliação geral, onde não só a balança será levada em conta, mas também medidas de circunferência e percentual de gordura! Na próxima semana, iremos falar sobre a diferença entre emagrecimento e perda de peso que, constantemente, confunde as pessoas. Não deixe de acessar, pois, muitas vezes, você pode estar no caminho errado... Até lá!


Fonte: Vita Sani

sábado, 6 de novembro de 2010

ALONGAMENTOS - LIVRE-SE DO ESTRESSE E MELHORE SUA POSTURA


O Pilates trata-se de um exercício físico que, dentre muitos benefícios, proporciona o fortalecimento e o alongamento da coluna, através de exercícios de alongamento.

Os alongamentos permitem desenvolver ou manter a flexibilidade, e são definidos como a amplitude máxima de uma determinada articulação, sem que ocorra lesão.

Além da redução de encurtamentos musculares, os alongamentos proporcionam melhora da circulação, melhora da postura, diminuição das tensões, redução de nódulos musculares, e outras melhorias. Por apresentarem funções específicas, devem ser feitos com consciência e orientação profissional.

Além das melhorias físicas, os alongamentos produzem um estado de relaxamento importante para diminuir a tensão muscular, responsável pelo aumento da ansiedade, do estresse e da depressão. É muito comum utilizarmos o alongamento para aquecimento, antes de uma atividade mais intensa, ou para relaxar a musculatura trabalhada, após os exercícios.

Algumas orientações para os treinos de alongamento ou para os de flexibilidade são importantes, como:

- Inicie sempre com alongamentos de leve tensão e progrida gradativamente;

- Se estiver frio, deve iniciar o treino com uma atividade cíclica – exemplos: caminhada, trote, corrida leve – o que vai aumentar a circulação, para depois alongar-se (uma vez que a temperatura nas extremidades é sempre mais baixa que a temperatura central corporal);

- Tente trabalhar sempre o maior número de ângulos das articulações;

- Os alongamentos devem ser feitos com frequência, todos os dias se possível, como prevenção do encurtamento muscular, dores no corpo e problemas posturais;

- Podem ser feitos a qualquer hora, porém de manhã, ajuda a despertar o corpo para as atividades do dia;

- Qualquer pessoa de qualquer idade, se beneficia com os alongamentos, desde que respeitadas as características de cada indivíduo ao montar o programa, porém os progressos serão maiores em pessoas ativas, comparando-se com as sedentárias;

- Um treino de alongamento para ganho de flexibilidade deve ser feito em sessões específicas, por um tempo maior, de preferência alternando com treinos exaustivos;

- Aprenda a relaxar, sem sair da postura correta, respire profunda e lentamente concentrando-se no músculo que está sendo alongado.

No começo de um programa de alongamento para flexibilidade, é comum apresentar uma dor tardia (até o dia seguinte), mas não muito forte ou incapacitante. A dor pode se manter por 24 a 36 horas e depois ir diminuindo e desaparecer, permitindo assim outra sessão de alongamento.

Se a dor perdura por mais dias, é provável que tenha ocorrido lesões por excesso de tensão na tentativa de alcançar altos índices de flexibilidade. Assim será necessário um tempo maior para regeneração do tecido. Deve-se então observar o programa de alongamento e caso necessário, modificar os exercícios, identificando os pontos de dor e as características de cada um.


Fonte: http://www.portaleducacao.com.br

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

EXPERIMENTE NOVOS EXERCÍCIOS E FUJA DA MESMICE



Malhar não é sinônimo de se matar em cima da esteira e suar desesperadamente. Hoje em dia há tanta variedade de exercícios físicos que fica fácil encontrar algum que combine com você. O importante é não abrir mão dessa prática. "Do ponto de vista científico, o exercício físico melhora a qualidade de vida, aumenta a condição cardiopulmonar e melhora o sistema cardiovascular", explica o cardiologista Claudio Rangel, do Hospital Beneficência Portuguesa. Por isso, anote aí: praticar exercícios é essencial para se ter uma vida longa e saudável.

Se você não é do tipo que gosta de suar de verdade, pode optar pelas atividades de baixo impacto. Elas não exigem tanto esforço e trazem tantos benefícios como as de alto impacto.

"Quanto mais pesado o exercício, menor é a capacidade do organismo de produzir energia usando o oxigênio, o que acarreta em uma respiração mais rápida e cansaço muscular", explica Daniel Arkader Kopiler, membro da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte (SBME).

Baixo impacto, altos resultados

Populares nas academias, o pilates e a ioga são dois exemplos de atividades de baixo impacto e altamente eficazes. "O pilates ajuda a queimar calorias, mas não é considerado um exercício aeróbico. O foco é tonificar, alongar e corrigir a postura", explica a fisioterapeuta e professora de pilates Vanessa Cordeiro. O método desenvolvido por Joseph Pilates em meados dos anos 50 é o responsável por dar curvas invejáveis à Luiza Brunet, Carolina Dieckmann e outras famosas. Ele explora o equilíbrio e a consciência corporal com exercícios de solo ou por meio de aparelhos. Vanessa diz que essa é uma atividade exige um tipo especifico de respiração e por isso é também uma alternativa para quem deseja relaxar.

A ioga segue a mesma linha que o pilates. O método indiano foi aprimorado e hoje tem diversas versões. A prática tonifica os músculos, aumenta a concentração, melhora a respiração e o bem-estar.

Famosos que praticam pilates Qualquer atividade que você escolher deve ser praticada com frequencia e por, pelo menos, 40 minutos. "No início de um exercício aeróbico, a energia é gerada predominantemente a partir de carboidratos. Após aproximadamente 20 minutos começa a ocorrer uma contribuição das gorduras como fonte de energia, o que aumenta a medida em que a atividade é prolongada", explica José Kawazoe Lazzoli, presidente da SBME.

Portanto, lembre-se de que tudo é válido para cuidar da sua saúde. Corra para a academia, pesquise aulas, modalidades e encaixe no seu cotidiano pelo menos uma hora de exercício para aproveitar os benefícios que a prática oferece.


FONTE:http://www.minhavida.com.br/conteudo/12050-Experimente-novos-exercicios-e-fuja-da-mesmice.htm?utm_source=news_mv&utm_medium=10_11_03&utm_campaign=exercicios

terça-feira, 2 de novembro de 2010

CONFIRA NOVE DICAS PARA EVITAR DORES NAS COSTAS


Cerca de 90% da população terá pelo menos uma crise de lombalgia (dor nas costas), de acordo com Alexandre José Reis Elias, neurocirurgião e especialista em coluna do Hospital 9 de Julho, de São Paulo. Como prevenir é melhor que remediar, confira nove dicas para diminuir as chances de ter o incômodo nas costas:

1 - Não durma de bruços, mas de lado e com um travesseiro entre os joelhos ou de barriga para cima, com um travesseiro atrás do joelho;

2 - O colchão não deve ser muito mole ou duro. O semiortopédico é uma boa opção, mas não existe regra e a escolha é individual;

3 - Para sair da cama, não se levante para frente. A melhor forma é virar o corpo para o lado e se levantar nessa posição;

4 - Quando for pegar objetos no chão, se agache dobrando os joelhos e sem inclinar a coluna. Não carregue peso excessivo (por exemplo, mais que três ou quatro quilos);

5 - No trabalho, se sente em cadeiras que não reclinem para trás e que tenham apoio para os braços. As costas devem ficar bem apoiadas e os pés totalmente encostados no chão. A tela do computador precisa ficar na altura dos olhos para o pescoço permanecer em uma posição confortável;

6 - Ao carregar mochilas, coloque as alças nos dois braços e tome cuidado com o excesso de peso;

7 - O salto alto pode acarretar dor na coluna lombar. Tenha bom senso e use-o apenas eventualmente. Se provocar dor, evite-o;

8 - Dirija com as costas apoiadas no banco e os braços parcialmente fletidos (não esticados totalmente);

9 - As gestantes devem manter atividade física supervisionada e permanecer dentro do peso. É que dores lombares são comuns e, na maioria das vezes, não indicam nenhum problema sério. De qualquer forma, é recomendado procurar um especialista em coluna para fazer o diagnóstico correto e indicar o tratamento adequado e as formas de prevenir novas crises.


FONTE: http://saude.terra.com.br/noticias/0,,OI4738347-EI16560,00-Confira+nove+dicas+para+prevenir+dor+nas+costas.html

domingo, 24 de outubro de 2010

APRENDA COMO DIMINUIR A TENSÃO CERVICAL

Atualmente é crescente o número de pessoas com tensão e dores na região superior das costas e na região do pescoço (coluna cervical) devido ao stress, longa jornada de trabalho, má postura, muito tempo dirigindo, uso excessivo do computador entre outros fatores que sobrecarregam estas regiões.

Contudo, existem alguns exercícios e alongamentos musculares que podem aliviar estes desconfortos locais.

Confira todas as dicas e imagens e comece já! Se possível faça diariamente e sinta-se melhor!








sábado, 23 de outubro de 2010

COMO EVITAR AS INDESEJÁVEIS CÃIBRAS?



A cãibra se caracteriza por espasmos intensos ou contração muscular involuntária. Geralmente surge quando o organismo perde muito líquido e sódio, mineral importante que atua na contração dos músculos. Pode ser provocada por fatores como problemas vasculares e neurológicos.

O desconforto que as cãibras causam desanima muita gente na hora de fazer exercícios. Ela pode acontecer em pessoas saudáveis durante o sono ou dentro da água e também se dá com muita frequência durante ou após os exercícios. Elas têm tratamento para nunca mais incomodar mas, na hora de emergência, também dá para aliviar a chateação rapidinho. A seguir, o ortopedista Guilherme Sella, do Hospital Bandeirantes e do Instituto de Ortopedia e Traumatologia de São Paulo (IOT-SP) fala das causas das cãibras e dá dicas para você se livrar delas.

Não é só falta de potássio
As cãibras estão associadas a baixos níveis de potássio no sangue, assim como de cálcio e também à falta de oxigenação muscular.

Preocupando-se com os minerais
Por muito tempo, atletas atribuíram as cãibras à falta de cálcio, magnésio, sobretudo o potássio. No entanto, pesquisas mostram que esses minerais são menos propensos a causar cãibras. O grande causador deste problema é a falta de sódio.

Líquidos e o fator sódio
Apesar de existirem muitas causas para as cãibras, grandes perdas de sódio e líquidos costumam ser fatores essenciais que predispõem os praticantes de atividades física a cãibras musculares.
O sódio é um mineral importante na iniciação dos sinais nervosos e nas ações musculares. Por isso, um déficit desse elemento e de líquidos pode tornar os músculos sensíveis, e uma leve tensão somado a um movimento subsequente podem fazer o músculo se contrair involuntáriamente e se contorcer.

Outras causas potenciais
Por outro lado, as cãibras podem ser consequência de uma diminuição do fluxo sanguíneo nos músculos. Por exemplo, após uma refeição, o organismo se concentra no sistema digestório, diminuindo o fluxo de sangue aos grupos musculares.
Diabetes, soenças neurológicas ou problemas vasculares também são fatores que favorecem as cãibras. Alguns relatos indicam que o uso de certos suplementos dietéticos como creatina pode aumentar os riscos de cãibras musculares.
Se as cãibras aparecerem sem um histórico prévio, consulte um médico para excluir causas mais sérias.

Transpirar demais pode ser o gatilho
Quem transpira demais e não repõe os sais minerais perdidos tende a sofrer mais com as cãibras. Por isso, nunca descuide da hidratação (água de coco é uma boa pedida).

Comer sal previne as cãibras
É verdade, mas o consumo em excesso desencadeia edemas (inchaços) e aumento da pressão arterial. A melhor forma de diminuir as cãibras é a prevenção, realizando exercícios regulares e adotando uma alimentação saudável.

Prevenção das cãibras
Beba líquido para ficar hidratado durante o exercício
Reponha os níveis de sódio durante os itervalos de exercícios. Uma boa sugestão são as bebidas isotônicas.
Assegure uma reposição nutricional adequada (particularmente ao sal) e descanse após um treino intenso

Alongamentos para prevenir
Os alongamentos evitam situações que favorecem o aparecimento de cãibras, como o encurtamento muscular (após uma contração muscular vigorosa).

A alimentação é sua aliada
A ingestão de alimentos ricos em potássio (banana, batata com casca e água de coco) pode ajudar na prevenção. Em casos freqüentes, no entanto, deve-se procurar um médico para avaliação e determinação da causa das cãibras.

O tratamento traz a cura
As cãibras podem incomodar bastante, mas se você procura tratamento, elas param de aparecer, tanto no repouso quanto durante as atividades físicas.

Cãibras em lugares estranhos do corpo
Algumas pessoas têm cãibras entre os dedos e em outros locais onde a musculatura não é diretamente solicitada, como a planta dos pés. Normalmente, isto ocorre devido à baixa oxigenação muscular, muito comum em dias frios, independentemente da solicitação muscular.

Atividade física pode aumentar a incidência de cãibras
Acontece principalmente nas pessoas que não possuem condicionamento físico adequado e, por isso, acumulam muito ácido lático no tecido muscular. O reforço na alimentação ajuda a prevenir o problema, além do acompanhamento de um profissional durante o exercício.

Compressas para aliviar
Aplicar uma compressa morna ou massagear o local para melhorar a oxigenação muscular são atitudes que melhoram o desconforto imediato (mas não resolvem o problema, que precisa de ajuda médica quando se torna recorrente). O alongamento muscular também melhora as dores.

Quando as cãibras aparecerem
Alongue: como as cãibras são normalmente relacionadas às mudanças na capacidade de peso, alongamento e exercício sem peso são tratamentos efetivos.

Massageie a região: massagear o músculo afetado pode ajudar a aliviar a dor e também auxiliar no estímulo à corrente sanguínea e ao movimento de líquidos na região.

Estimule a recuperação: descanso e reidratação adequada com líquidos que contenham eletrólitos, particularmente sódio, trarão melhora.



FONTES:

http://minhavida.uol.com.br/conteudo/4807-Controle-o-suor-e-tome-agua-de-coco-para-evitar-caibras.htm

http://www.brasilescola.com/saude/como-evitar-caibra.htm

GSSI - Gatorade Sport Science Institute

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O PILATES E AS CELEBRIDADES

O Pilates tem sido o principal recurso de várias celebridades para manter, ou atingir a boa forma. E a boa forma destas celebridades tem sido uma grande divulgação e motivo de procura pelo Pilates.

No mundo dos esportes, o golfista Tiger Woods parece bastante ciente dos benefícios da prática do Pilates – ele mexe com o centro do corpo, usando os músculos, e isso é golfe. O Pilates ajuda no poder de concentração necessário neste esporte.

O craque inglês, David Beckham, resolveu praticar Pilates para ganhar mais elasticidade, e também para manter seu corpo tonificado. No futebol carioca, alguns atletas do Botafogo já experimentaram o método.

Já nas telonas, o número de praticantes parece dobrar. Jennifer Aniston, Julia Roberts, Sharon Stone, Gweneth Paltrow, Nicole Kidman, Ben Stiller, Sarah Jessica Parker, Cammeron Diaz… Mas as estrelas da telinha brasileira não ficam pra trás. Fernanda Paes Leme e Deborah Secco já foram vistas saindo juntas de um estúdio de Pilates carioca. Carolina Dieckmann e Vanessa Giácomo usaram o Pilates para recuperar a boa forma depois da gravidez.

Madonna e Luiza Brunet, representam um ideal de beleza que toda a mulher gostaria de atingir aos cinquenta anos. Graças a sessões de musculação e exercícios de Pilates, ambas se mantém em forma. A modelo, inclusive, fez uma participação no programa Mais Você, comandado por Ana Maria Braga, fazendo algumas demonstrações de exercícios que você confere abaixo.





FONTE: Revista Pilates

terça-feira, 12 de outubro de 2010

DIA 13 DE OUTUBRO - DIA DO FISIOTERAPEUTA

Agradeço ao Crefito-4 pelo homenagem feita a todos os fisioterapeutas!

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

A AULA QUE ZEROU A BARRIGA DE CAROLINA DIECKMANN


Os exercícios são parte do treino da atriz Carolina Dieckmann. Montada pela personal trainer da estrela, a sessão trabalha a musculatura profunda do abdômen e ainda melhora a postura e o equilíbrio


1. Incial
A professora Zânia Menezes já sabe que o objetivo de Carolina Dieckmann na hora de malhar é combinar prazer e atividade física para conquistar um corpo alongado e harmonioso. Mas não pense que esta aula é moleza. Como a bola provoca instabilidade, você vai precisar de coordenação e atenção para executar os movimentos corretamente. Os exercícios trabalham principalmente a musculatura estabilizadora da coluna (abdominal e das costas), importante para manter uma boa postura e ganhar equilíbrio. Além de uma barriga retinha, é claro. “O segredo para trabalhar o abdômen para valer é mantê-lo contraído durante todo o movimento”, fala a professora. Mas não se trata de murchar a barriga: é preciso comprimir a musculatura como se quisesse encostar o umbigo nas costas.Pronta para começar?


PRANCHA LATERAL

Deitada de lado, com o antebraço apoiado no chão, o cotovelo alinhado com o ombro e o braço de cima ao longo do corpo. As pernas ficam estendidas e unidas. Eleve o tronco, contraindo o abdômen e formando uma linha reta da cabeça aos pés.

Os exercícios sugeridos aqui pedem condicionamento físico razoável. Se achar algum deles difícil, vá até o seu limite e avance aos poucos.

Segure a posição por 15 segundos e troque de lado.


ELEVAÇÃO DE QUADRIS

Deitada de barriga para cima, apoie os antebraços e um dos calcanhares no chão, com a perna flexionada, e a outra estendida. Eleve os quadris. Suba a perna estendida e volte, mantendo o corpo suspenso.

Faça 1 série de 10 repetições e troque a perna.


ELEVAÇÃO DE PERNAS

Deitada de barriga para cima, estenda os braços ao longo do corpo e flexione as pernas, segurando a bola entre os pés sem encostar no chão. Estenda e flexione as pernas.

Faça 1 série de 10 repetições.


ABDOMINAL NA BOLA

A. Deitada com a lombar encostada na bola, joelhos flexionados, pés firmes no chão e mãos atrás da cabeça. B. Faça um abdominal para a frente e um girando o tronco para cada lado.

Repita os 3 movimentos, alternadamente, 10 vezes


ELEVAÇÃO DE QUADRIS

A. Deitada de barriga para cima com os braços ao longo do corpo, os joelhos flexionados e os calcanhares apoiados na bola. Eleve os quadris. B. Estenda uma perna de cada vez para o alto, mantendo o corpo alinhado do tronco à coxa e desça o quadril.

Faça 1 série de 10 repetições.


CRUCIFIXO NA BOLA

A. Deitada com a parte de cima das costas encostada na bola, pernas flexionadas, pés firmes no chão, quadris alinhados com o tronco. Braços abertos na linha dos ombros, com a palma das mãos para cima. B. Eleve os braços acima do peito e volte. Se achar fácil, execute o exercício segurando
um halter em cada mão.

Faça 1 série de 10 repetições.

Realização: Sylvia Radovan. Produção: Vanessa de Castro. Cabelo e maquiagem: Penélope Beolchi (Lu Molinos e Agenciados). Modelo: Fernanda Schonardie (Mônica Monteiro). Top Adidas, slip Monica Alves, tênis Reebok para World Tennis, mat Track & Field, bola Tryex

FONTE: REVISTA BOA FORMA

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

PONTE, O EXERCÍCIO CLÁSSICO DO PILATES.



FONTE: http://pilatespaco.blogspot.com/2010/09/video-orientando-execucao-de-uma-ponte.html

domingo, 19 de setembro de 2010

PILATES: A AULA DA ESTRELA ANGÉLICA

Faça o treino de pilates que desenhou a barriga da loira




1. Inicial

Lilian Vidal, instrutora da Angélica, mostra a seguir oito movimentos que a loira faz e que são ideais para fortalecer e esculpir o corpo, principalmente o abdômen. Esta aula é para praticantes de nível intermediário ou avançado. Se você é iniciante no pilates, não faça os exercícios 6 e 7 até se sentir familiarizada com a bola.


2. Agachamento com a bola nas costas



Em pé, com as pernas abertas na largura dos quadris, os braços esticados à frente na altura dos ombros e a bola apoiada entre a parede e a lombar (a). Expire, rolando o tronco na bola até flexionar os joelhos a 90 graus (b). Sustente por 10 segundos e volte lentamente à posição inicial, inspirando.

Faça 10 repetições.


3. Rolamento por baixo com pés sobre a bola



Deitada, apoie uma perna flexionada sobre a bola e mantenha a outra estendida para o alto (a). Expire, elevando lentamente os quadris sem deixar que a bola role para a frente (b). Sustente a posição pelo tempo de uma inspiração profunda e desça expirando e desenrolando a coluna, da cervical até a lombar.

Faça 6 repetições e repita com a outra perna estendida.


4. Elevação lateral com a bola entre os pés



Deitada de lado, segure a bola entre os pés com as pernas estendidas (a). Eleve as duas pernas na lateral (b), expirando, e desça inspirando.

Faça 8 repetições e repita deitada do outro lado.


5. Abdominal com a bola entre os pés



Deitada de barriga para cima, estenda os braços ao longo do corpo e flexione as pernas, segurando a bola entre os pés sem encostar no chão (a). Leve as pernas para o alto ao mesmo tempo que eleva o tronco o máximo que puder, expirando (b). Permaneça nessa posição até terminar a expiração. Desça inspirando e desenrolando a coluna.

Faça 10 repetições.


6. Rolamento por cima com a bola entre as mãos



Deitada com as pernas estendidas e unidas, eleve os braços na altura do peito, com as mãos segurando a bola (a). Expire e eleve o tronco ao mesmo tempo que eleva a perna direita, até que o pé encontre a bola (b). Desça o tronco e a perna simultaneamente, inspirando.

Faça 6 repetições e repita subindo a outra perna.


7. Flexão de braço com pernas sobre a bola



Deitada com o abdômen apoiado na bola, os braços estendidos à frente e as pernas unidas, deslize o corpo de modo que a bola role até os pés. O tronco tem que ficar reto, as pernas unidas e os braços estendidos na largura dos ombros, com as mãos espalmadas no chão (a). Quanto mais perto dos pés a bola estiver, maior a dificuldade. Inspire, flexionando os cotovelos e descendo o tronco (b), e expire esticando novamente os braços. Contraia o abdômen para alinhar as costas com os quadris e não deixar a bola se mover.

Faça 10 repetições.


8. Cume



Deitada com o abdômen apoiado na bola, os braços ligeiramente estendidos à frente e as pernas unidas, deslize o corpo de maneira que a bola role até os pés. O tronco tem que ficar reto, as pernas, firmes e unidas e os braços, estendidos na largura dos ombros, com as mãos espalmadas no chão (a). Eleve lentamente os quadris com as pernas esticadas (b), expirando, e volte à posição inicial inspirando.

Faça 5 repetições.


9. Alongamento



Sentada na bola, estenda as pernas, apoie os calcanhares no chão e deixe a ponta dos pés voltada para cima. Incline o tronco à frente até tocar a ponta dos pés (a). Segure por 20 segundos, respirando, e volte à posição inicial. Em seguida, com a lombar apoiada na bola e os pés inteiros apoiados no chão, estenda os braços para trás, tentando tocar o chão com a ponta dos dedos (b). Segure por 20 segundos, respirando, e volte à posição inicial.

Alterne 3 repetições de cada movimento


FONTE: REVISTA BOA FORMA

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

PILATES: CORPO, EMOCIONAL E MENTE


O cérebro recebe informações sobre as condições das várias partes do nosso corpo – músculos, articulações, órgãos, etc – através de corpúsculos e nervos. Como resposta, percebemos os sinais em nosso corpo através das sensações, como por exemplo, a dor, o bem-estar, fome, sede, sono, apetite sexual, necessidade de segurança, higiene e afeto. Assim, através do corpo temos a percepção do que precisamos, do que e como gostamos (ou não gostamos) e do que queremos. Com o corpo, temos a possibilidade de criar arte e conhecimento. Podemos ter filhos, praticar esportes, trabalhar, construir e descobrir. Na estrutura corporal, também, se espelha sentimentos como angústia, medo, depressão, tranquilidade, euforia, alegria; refletida, por exemplo, nas ações neuromusculares, na postura, nos movimentos. Toda atitude do ser humano é atitude corporal.

Sendo assim, quanto mais adquirimos consciência sobre o nosso corpo, maior o controle sobre nossas possibilidades, limites e deveres. Temos movimentos mais eficientes, econômicos e seguros, ou seja, aproveitamos todo o potencial do movimento, além de desfrutarmos de cada sensação proporcionada, como um prazer no alongamento, bem-estar no relaxamento, a independência pelo poder da força. Ainda, através da consciência corporal, é possível se livrar de sentimentos e ações reprimidas, derrubando paradigmas maléficos e amenizando tabus enraizados. Pode-se dizer que não temos um corpo, mas sim somos um corpo.

Desenvolver a consciência corporal ajudaria então a desenvolver as relações humanas? Entretanto, ao longo do nosso desenvolvimento, esse contato com o corpo, com a emoção e com a alma acaba se perdendo ou não construída, pela falta de estímulos e informações, conduzindo então à vulnerabilidade ao mundo externo, o qual impõe, define, repreende e proíbe, resultando em um acúmulo de tensões.
Neste contexto, é importante que os pais e os profissionais da educação (educação física e os regentes de classe) e psicomotricidade reformulem as diversas questões do corpo, estimulando a maior autonomia das crianças e adolescentes em suas práticas motoras. Frisando esse processo durante a variabilidade e as experiências motoras proporcionadas durante a fase de aprendizado e especialização dos movimentos, o indivíduo estará mais bem direcionado ao caminho da tomada da consciência corporal, bem como ao desenvolvimento geral.

Então, podemos perceber com mais clareza, o porquê de muitas condutas em nossas aulas de PILATES. Como, por exemplo, enfatizar sensações, proporcionar diferenciados padrões de movimentos, percepções táteis, visuais e até auditivas para relacionar o corpo, o estímulo do cérebro e a resposta motora, além do entendimento e interpretação das várias reações do corpo para com o contexto do aluno. Além dos exercícios físicos, o PILATES é um exercício para a mente, para o equilíbrio interno, para a harmonia da pessoa como um todo. É um método que entre vários benefícios, resgata e potencializa a consciência corporal, o bem-estar e a auto-estima. Porque somos UM conjunto de tudo e não parte de um todo.

Fonte: Flexus Pilates

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

CÃIBRAS, PORQUE ELAS ACONTECEM?


Por que as cãibras acontecem? São diversos os motivos, porém, na maior parte das vezes, elas acontecem durante a prática de exercícios físicos. Veja o porque...

E são diversos os motivos que podem provocar as cãibras. Porém, na maior parte das vezes, elas acontecem durante a prática de exercícios físicos. Você sabe por quê?

Durante a prática de atividades físicas, o corpo perde água e outras substâncias através da transpiração. E uma das causas das cãibras é justamente a falta de água e certos sais minerais (especialmente o sódio e o potássio) no organismo.

Uma outra situação que é capaz de provocar cãibras é quando é feito um esforço físico maior do que a musculatura pode suportar. Neste caso, há um acúmulo excessivo de ácido láctico no músculo - situação que provoca as contrações.

Já se as cãibras atacarem quando você estiver deitado ou dormindo, provavelmente é porque passou dos seus limites no dia anterior e malhou além da conta, ultrapassando seus limites.

Há ainda a possibilidade de as cãibras serem resultado de problemas de circulação, de falta de aquecimento adequado antes de se exercitar ou ser efeito colateral de certos medicamentos.

Há algumas precauções que podem ser adotadas como forma de evitar as cãibras. A primeira delas é manter-se hidratado durante a prática de exercícios. Ou seja: beber bastante água para repor o que está sendo perdido através do suor.

Uma boa dica é manter uma dieta equilibrada e comer alimentos ricos em potássio, para que seu organismo tenha reservas desta substância. São boas fontes de potássio alimentos como banana, abacate, melão, laranja, tomate, batata, espinafre, agrião e beterraba.

Além disso, lembre-se de uma regra fundamental: jamais ultrapasse seus limites. Não faça esforços maiores do que seu corpo suporta, pois isso só poderá prejudicar seu organismo. Também não esqueça de fazer exercícios de alongamento antes e depois de malhar e de descansar seus músculos após o treino.

Quando estiver sentindo as cãibras, sua primeira atitude deve ser respirar fundo, ter calma e relaxar. Em seguida, tente alongar o músculo que estiver contraído.

Se a cãibra for na panturrilha, force o pé para cima, alongando o tornozelo e relaxando a musculatura da parte posterior da perna. Já se ela estiver ocorrendo no braço, dobre seu antebraço até formar um ângulo reto com o braço. Finalmente, no caso de a cãibra atacar o abdômen, flexione as pernas.

Massagear a região que está sendo contraída alivia as dores - mas é importante massagear suavemente, sem esfregar o músculo. Este procedimento também estimula a circulação sanguínea.

Se as cãibras persistirem e se tornarem freqüentes, não deixe de procurar um médico. Malhar faz bem para a saúde, mas quando a malhação é feita de maneira errada os prejuízos podem ser inúmeros também. Tome cuidado.


FONTE: http://bemstar.globo.com/index.php?modulo=fitnews_mat&type=1&url_id=1578

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

MAIS EXERCÍCIOS, MENOS REMÉDIO


Um estudo verificou que mulheres acima de 60 anos que praticam 150 minutos por semana de atividades físicas moderadas, como caminhadas, consomem menos remédios em comparação às que não têm o mesmo hábito.
A conclusão é de Leonardo José da Silva, no trabalho de mestrado “Relação entre nível de atividade física, aptidão física e capacidade funcional em idosos usuários do programa de saúde da família”, realizado na Universidade Federal de São Paulo com Bolsa da FAPESP.

Silva acompanhou 271 mulheres com idade acima de 60 anos que participaram do Programa de Saúde da Família, organizado pela Prefeitura Municipal de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo. As participantes que cumpriram um programa de exercícios variados de no mínimo 150 minutos semanais apresentaram consumo de medicamentos 34% menor em comparação às mais sedentárias.

“Esse tempo mínimo de exercícios de 2,5 horas semanais é preconizado pela American Heart Association e pelo American College of Sports Medicine”, disse Silva à Agência FAPESP. Com menos de 10 minutos semanais de atividade física o indivíduo é considerado sedentário e entre 10 minutos e 150 minutos de exercícios por semana ele é categorizado como insuficientemente ativo.
Os resultados do estudo de Silva foram apresentados em maio no 3th International Congress Physical Activity and Public Health realizado em Toronto, no Canadá.

Silva contou com uma parceria entre a Unifesp e o Centro de Estudos de Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul (Celafiscs). Guiomar Silva Lopes, professora do Departamento de Medicina Preventiva da Unifesp e orientadora de Silva, considera o programa oferecido pela cidade paulista aos idosos uma valiosa fonte de pesquisa. “Trata-se de uma população pequena e estável, o que facilita o acompanhamento dos participantes durante prazos mais longos”, disse.

As atividades físicas disponibilizadas incluem caminhadas, exercícios de aprimoramento de força muscular, equilíbrio, flexibilidade e capacidade aeróbica. Há também visitas domiciliares feitas por agentes de saúde, nas quais os idosos são incentivados a praticar atividades físicas frequentes, como ir ao mercado ou fazer um passeio a pé.

O consumo de remédios das participantes da pesquisa foi avaliado por meio do cadastro da Secretaria Municipal da Saúde de São Caetano do Sul. Na base de dados estão registradas informações relevantes sobre todos os participantes do Programa de Saúde da Família, incluindo os medicamentos consumidos regularmente.

Segundo Guiomar, os resultados do estudo poderão subsidiar políticas públicas que incentivem a atividade física visando à prevenção e controle das doenças crônicas associadas ao envelhecimento, reduzindo despesas com medicações e internações.
“Podemos perceber a importância desse estudo ao constatar que o idoso consome, no mínimo, cinco medicamentos associados a doenças ligadas ao envelhecimento”, disse a orientadora.

A relação causa e efeito entre atividade física e consumo de medicamentos ainda está sendo estudada. A redução dos níveis de pressão arterial proporcionada pela atividade física é uma das hipóteses levantadas pelo estudo de Silva, uma vez que a doença é uma das mais comuns entre a população idosa, estando presente em mais da metade das pessoas acima de 60 anos.

O diabetes, com prevalência de 25% entre idosos, é outra enfermidade afetada pelo nível de atividade física. “Há estudos indicando que exercícios respiratórios aumentam a sensibilidade do organismo à insulina”, comentou a professora da Unifesp.
O efeito é importante para as pessoas em cujos organismos a insulina não atua de maneira eficiente. “A resistência à insulina tem alta prevalência na população idosa e se caracteriza pela menor resposta à insulina, com aumento discreto da glicemia e da insulinemia. Estes fatores juntos contribuem para a obesidade e o aumento do risco de doenças cardiovasculares”, disse.

As mulheres são as que mais se beneficiam da prática de atividades físicas, no caso levantado em São Caetano do Sul. Guiomar conta que a pesquisa se restringiu ao público feminino porque ele representa a grande maioria dos participantes do programa.
A professora ressalta que não são completamente conhecidas as razões que levam a menor participação masculina nessas atividades. “Sabemos que a mulher tem expectativa de vida um pouco maior do que a do homem, aumentando a frequência de mulheres viúvas e sozinhas, porém esse fato não explica a absoluta ausência masculina”, disse.

Segundo Silva, o estudo destaca o fortalecimento da medicina preventiva, área que se encontra em crescimento e tem laços com a educação física. “A prescrição de medicamentos ainda é preponderante na prática médica. Podemos diminuir esse consumo de remédios com métodos de prevenção baratos e simples como a atividade física”, sugeriu.

Fonte: Flexus Pilates

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

PERGUNTAS FREQUENTES SOBRE PILATES


•O que exatamente é Pilates?
•Quais os benefícios do Pilates?
•O Pilates é apenas mais uma moda passageira?
•Posso praticar Pilates em casa?
•Quantas vezes por semana é o ideal para a prática de Pilates?
•Pilates emagrece?
•Gestantes podem praticar Pilates?
•Pilates melhora a coluna?
•Pilates me deixa mais disposto?
•Comecei a fazer pilates, em quanto tempo vejo a diferença em meu corpo?

•O que exatamente é Pilates?
Pilates é um sistema com mais de 500 exercícios que trabalham mente e corpo. É uma mistura balanceada com treino de força e flexibilidade que melhora a postura, reduz o stress, alonga e tonifica a musculatura sem exageros.

Pilates trabalha vários grupos musculares simultâneamente através de movimentos suaves e continuos, com ênfase na concentração, fortalecimento e estabilização do CORE (abdômen, coluna e região pélvica, também chamado de “powerhouse”).

O foco é na qualidade dos movimentos, ao invés da quantidade, o que faz o praticante sentir-se revigorado, ao invés de exausto após uma prática. Pilates tem um apelo no equilibrio, assim nenhum grupo muscular fica sobrecarregado, e o corpo trabalha de forma mais eficiente e holistica nos esportes e nas atividades de seu dia a dia. Os exercícios de Pilates podem ser feitos no solo ou em equipamentos específicos, como o “Reformer”, “Cadillac” e “Ladder Barrel”.


•Quais os benefícios do Pilates?
Praticando regularmente os exercícios de Pilates você pode:

• Alongar, tonificar e definir a musculatura sem exageros
• Definir a musculatura abdominal mais profunda e melhorar o CORE
• Trabalhar a percepção do corpo e mente
• Padrões eficientes de movimentos deixando o corpo menos vulnerável a lesões
• Reduzir o “stress”, aliviar as tensões, ganho de energia
• Restaurar o alinhamento postural
• Deixar sua coluna mais forte e flexível
• Recuperação de lesões
• Melhorar a área de movimento das articulações
• Melhora a circulação sangüínea
• Aumento da coordenação neuromuscular
• Oferece alívio das dores nas costas e stress das articulações
• Corrige sobre-carga dos grupos musculares que podem levar ao stress e alguma lesão
• Melhora da mobilidade, agilidade e vigor
• Complemento para treino esportivo e desenvolvimento funcional para a atividade diária
• Melhora o visual de seu corpo, assim como sua auto-estima


•O Pilates é apenas mais uma moda passageira?
Esta parece ser uma pergunta estranha de um método de exercícios que foi inventado a um século atrás e tem seguidores de muitas décadas.

A resposta para a pergunta é simples: não. E a razão é mais simples ainda: porque realmente funciona.

Joseph Pilates sempre disse que seu método estava 50 anos a frente de seu tempo. O crescimento e popularidade atual do Pilates é a base para sustentar sua teoria.


•Quantas vezes por semana é o ideal para a prática de Pilates?
Os especialistas orientam que deve ser praticado, no mínimo, 2 vezes por semana para que o corpo se condicione com os movimentos, trazendo os benefícios esperados.

A frequência vai depender do objetivo que se quer alcançar. Diferente da musculação, onde o corpo precisa de um descanso para responder aos estímulos, o pilates pode até ser praticado diariamente. Sempre, é claro, com a orientação de um profissional que irá determinar o melhor treinamento para cada indivíduo e situação.


•Posso praticar Pilates em casa?
A prática de Pilates deve ser orientada por um instrutor que acompanhará o aluno, cuidando da sua postura e respiração. Existem exercícios simples que podem ser realizados em casa, mas apenas por pessoas que já tiveram muitas horas de aula e que já tomaram a consciência corporal trabalhada pelo Pilates. Se você está iniciando a prática, nem pense em fazer sozinho, pois os exercícios mal executados podem causar danos ao seu corpo.


•Pilates emagrece?
O emagrecimento não decorre exclusivamente da prática de Pilates, mas de uma combinação de fatores. Também depende do tipo de corpo do aluno, do nível de esforço e dos tipos de exercícios trabalhados durante a aula. No entanto, ele não é um exercício aeróbico.
Como o Pilates cria massa muscular magra, isso colabora para aumentar o seu potencial de queima calórica, além de tonificar e alinhar o corpo.

Quando praticado corretamente, o Pilates promove uma respiração profunda e eficiente, o que é essencial para a queima de calorias e a regeneração de tecidos. Portanto, a prática frequente de Pilates colabora significativamente para o emagrecimento, mas não emagrece sozinha.


•Gestantes podem praticar Pilates?
Uma gestante saudável, com a liberação de seu médico pode praticar Pilates. A preocupação deve estar em procurar um instrutor experiente com gestantes, pois para cada mês de gestação existem cuidados a se tomar. Então, lembre-se: antes de praticar, pergunte ao seu médico se você está liberada e encontre um professor com experiência com a prática de Pilates para gestantes.


•Pilates melhora a coluna?
O método Pilates é usado tanto por educadores físicos, quanto por fisioterapeutas em tratamentos de reabilitação postural. Os exercícios alongam, aumentam a flexibilidade e realinham o corpo, melhorando a postura e eventuais dores de coluna.

Mas atenção: para casos de patologias de coluna antes de fazer qualquer exercício, deve-se buscar a orientação de um médico especialista. E ao iniciar uma aula de Pilates, o instrutor deve fazer uma avaliação física para entender os problemas e as limitações do paciente/aluno e assim, aplicar os exercícios mais adequados de acordo com a avaliação de cada pessoa.


•Pilates me deixa mais disposto?
O Pilates trabalha corpo e mente, com ênfase na respiração e consciência corporal, promovendo assim, o bem estar físico e mental.


•Comecei a fazer pilates, em quanto tempo vejo a diferença em meu corpo?
Para responder a esta pergunta é preciso avaliar a intensidade do treino, a frequência semanal das aulas e o tipo de corpo da pessoa. Cada metabolismo reage diferente. Uns respondem mais rápido ao treino e outros demoram um pouco mais. Os resultados também dependem da alimentação da pessoa. Mas em média, levando em consideração 2 aulas por semana, com duração de 1 hora cada, pode-se observar diferenças a partir da décima aula. Lembramos que as primeiras diferenças nem sempre são estéticas, mas abrangem principalmente o alongamento e a postura corporal.


FONTE: Revista Pilates

domingo, 15 de agosto de 2010

QUER UM CORPO SAUDÁVEL? PILATES!

Misturando influências do yoga e da ginástica ocidental, o método pilates é a sensação do momento entre as atividades físicas. Descubra as razões de seu sucesso e saiba como ele pode aumentar sua consciência corporal

Ao entrarmos em uma sala de aula de pilates, a impressão que temos é a de estarmos em um espaço de fisioterapia. Cheia de aparelhos grandes e, aparentemente, pouco modernos, o lugar não lembra os espaços zen das técnicas orientais, nem o visual arrojado das grandes academias.

Em tempos de alta tecnologia, a impressão pode não ser tão boa. Por isso, vale o conselho: não se deixe levar pelas aparências. O método pilates de condicionamento físico possui um rico conteúdo e é alicerçado sobre um conhecimento profundo da anatomia humana.

Nos últimos anos, a prática vem sendo bastante divulgada pela mídia, pois é vista como uma alternativa de atividade física que difere daquelas conhecidas pelo público que lota academias de ginástica. O sistema baseia-se em seis princípios básicos: respiração, concentração, controle, alinhamento, centralização e integração de movimentos.

Seu maior mérito é o fato de que, com poucas repetições, um forte trabalho respiratório e muita concentração, o aluno enxerga, rapidamente, as respostas de seu esforço. “Joseph Pilates uniu a técnica do yoga, que proporciona concentração, flexibilidade, precisão de movimento e controle respiratório, com a prática da força estética muscular usada na ginástica ocidental”, define Maria Cristina Rossi Abrami, formada em Educação Física pela USP (Universidade de São Paulo) e fundadora do CGPA Pilates, um dos mais reconhecidos centros de prática e ensino do método pilates no Brasil.

Cobaia da própria invenção
Joseph Humbertus Pilates nasceu em 1880, na Alemanha. Foi uma criança franzina e asmática, dessas que, ao mais leve ventinho, já caem doentes. Quando adolescente, decidiu investir em sua saúde. Experimentou atividades físicas de todos os tipos: foi boxeador, esquiador, artista de circo, pára-quedista, praticante de yoga e de outras técnicas orientais.

Admirador de como os antigos gregos valorizavam a beleza e a harmonia do corpo, Pilates, ainda jovem, começou a desenvolver exercícios que tinham como objetivo dominar os movimentos musculares do corpo, técnica por ele chamada de contrologia. O impulso surgiu devido a limitações físicas causadas pela atrofia muscular da qual sofria.

Em 1914, enviado como enfermeiro à Inglaterra, na Primeira Guerra Mundial, utilizou os exercícios que vinha desenvolvendo para tratar doentes e feridos hospitalizados. Com as molas dos colchões, criou equipamentos que serviram de base para os aparelhos hoje utilizados em seu método. Dessa forma, conseguiu deixar os pacientes mais saudáveis e capazes de se movimentar sozinhos.

Em 1926, Pilates deixou a Alemanha rumo aos Estados Unidos. Durante o percurso, conheceu Clara, com quem mais tarde se casou. Em Nova York, eles abriram um estúdio para difundir a técnica.

Joe, como era carinhosamente chamado por seus alunos, faleceu em 1967. Àquela altura, seu sistema de exercícios não era muito conhecido, mas por sorte Pilates já havia transmitido seu conhecimento à Romana Kryzanowska, discípula que deu sequência a seu trabalho e, hoje, supervisiona pessoalmente a formação de novos instrutores no mundo todo.

Uma prática nada familiar
“O controle consciente de todos os movimentos musculares e funcionais do corpo – em repouso e dormindo”. É assim que Joseph Pilates definia o objetivo do seu método. Ele tinha um estilo único de trabalhar o físico, sempre inovando e procurando os melhores benefícios.

Durante as aulas, não existe música ou qualquer outra interferência que possa atrapalhar o desempenho e a concentração do praticante. Esqueça também as salas lotadas das academias. “O método exige um trabalho individual. Há, no máximo, pequenos grupos para praticar pilates no solo”, explica Inélia Garcia, fundadora do The Pilates Studio Brasil, que trouxe o método para o país.

Segundo os instrutores, o pilates pode ser praticado por crianças e idosos. “Tenho alunos de 8 a 89 anos de idade”, diz a professora Maria Cristina. Vale lembrar, no entanto, que gestantes, pessoas com deficiência física e doenças crônicas devem sempre consultar um médico antes de iniciar qualquer programa de exercícios.


Tire proveito
As mudanças proporcionadas pelo pilates são percebidas, em poucas semanas, no corpo todo. Conheça algumas delas:

• Incremento da capacidade respiratória

• Alívio das tensões e fadiga

• Desenvolvimento de um corpo forte e flexível

• Correção da postura corporal

• Fortalecimento da musculatura abdominal

• Desenvolvimento dos músculos que suportam a coluna, eliminando dores crônicas

• Otimização do desempenho esportivo

• Elevação da autoestima


FONTE: Revista Tríada

sexta-feira, 13 de agosto de 2010

PARA EVITAR DORES CONHEÇA O NERVO CIÁTICO

Muita gente só descobre que este nervo existe quando ele reclama, provocando dores insuportáveis. Para que elas não façam parte da sua vida, saiba mais sobre o ciático


Nervo ciático

O ciático é um nervo com a largura do dedo mindinho, formado pelas ramificações neurais provenientes da quarta e quinta vértebras da coluna lombar, mais as três ramificações sacrais, saindo da região lombar e indo até o dedão do pé. A temida dor ciática, chamada oficialmente de ciatalgia, é decorrente da inflamação desse nervo. As possíveis causas são inúmeras, indo desde o hábito de manter uma postura incorreta até a prática de esportes de maneira inadequada. Muitas vezes, quem sofre desse problema chega até mesmo a não conseguir se movimentar direito, já que o ciático é o responsável pela vida sensitiva e motora de toda a parte inferior do corpo.



Elimine as dores no nervo ciático

Engana-se quem pensa que as temidas dores no nervo ciático são sintomas de velhice. Há algum tempo, isso de fato era verdade, mas, atualmente, cada vez mais jovens sofrem com a dolorida irritação desse nervo. O fenômeno é devido, em grande parte, aos maus hábitos rotineiros, como a postura incorreta e a prática de esportes de maneira inadequada, sem um aquecimento prévio, por exemplo.

“Entre os motivos que levam os jovens a sofrerem com as dores ciáticas, estão o hábito de passar muitas horas em uma mesma posição e o sedentarismo generalizado, assim como a sobrecarga física e emocional que é tão comum hoje em dia”, avalia a fisioterapeuta Fernanda Ferrareze, especialista em acupuntura e em RPG. Segundo ela, a incidência do problema, que antes era maior aos 40 anos, hoje se concentra já por volta das 30 primaveras.

O fisioterapeuta Aya Nawa, especializado em shiatsu, explica que a sensação tão indesejada de dor ciática, apesar de bastante comum e normalmente associada aos maus-hábitos posturais, merece uma análise extremamente cuidadosa, já que pode representar problemas mais sérios. “Muitas vezes, o desconforto é um caso de lombalgia (dor na região lombar), que pode estar acompanhada de inflamação ou outra anormalidade relacionada ao nervo ciático, que passa nessa região”, diz ele. No entanto, a reclamação pode representar um caso de hérnia de disco, o que requer o cuidado de um médico tradicional, já que pode ser necessário até mesmo passar por uma cirurgia corretiva.

A sensação da dor ciática pode ser de formigamento na perna, associado a dores que lembram facadas na região lombar. Ela percorre os membros inferiores e pode se manifestar apenas em um, como acontece na maioria das vezes, ou em ambas as pernas. É uma dor bastante chata, descrita por quem a sente como “um formigamento pulsante que irradia até o pé”.


Função e resposta a massagem

O ciático é formado por raízes que saem da região lombar e formam um grande nervo, que percorre o quadril e a parte posterior da coxa. É muito importante para o corpo e para os movimentos humanos, pois é ele o responsável pela inervação da perna (o músculo não trabalha sem inervação). É o nervo ciático o responsável por enviar aos neurônios a informação de que a musculatura desse membro deve agir.

O que causa a dor, de acordo com Nawa, é a contração muscular. Quando o paciente chega com tensão nesta área, é feita a massagem. “Ao massagear o músculo que apresenta desconforto, aumentamos a circulação no local, o que faz com que ele relaxe”, explica.

Logo de cara, o especialista faz um levantamento do histórico do paciente e às vezes descobre que o problema pode ser até mesmo psicossomático. “A contratura muscular pode ser emocional, uma representação física da tensão psicológica acumulada no dia-a-dia”, explica Fernanda. Nesses casos, a massagem também é muito benéfica.


Alívios caseiros

Quando a dor é muito intensa, não há outra alternativa a não ser procurar um médico imediatamente. Mas, quando o nervo causa apenas aquele desconforto irritante, fazer alongamentos básicos pode ser eficiente – e isso sem sair de casa. O fisioterapeuta Aya Nawa recomenda alongar suavemente as costas, movimentando de forma cuidadosa a área do foco da dor.

Outra idéia é utilizar os fundamentos da reflexologia, que associa pontos específicos nos pés a todas as partes do corpo, para aliviar a dor. “No entanto, é essencial ter um conhecimento prévio desta prática. Antes de tudo, deve-se consultar um especialista”, recomenda Fernanda Ferrareze. Ela lembra, no entanto, que não é recomendado massagear a saída do nervo, localizada na base da coluna.

A especialista em shiatsu e acupuntura Mariko Sato, diretora da clínica Shiozawa Shiatsu, ensina que a utilização de compressas e bolsas de água quente na região dolorida podem ajudar, também, a acalmá-la. Ainda, automassagear a região do tornozelo pode surtir resultados. “Encontramos ali um ponto mais sensível, que dói ao toque. É esse ponto que corresponde à dor no nervo ciático. Pressionando-o o máximo que conseguir, você alivia consideravelmente a dor lombar”, recomenda ela.


FONTE: Revista Tríada

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

CONHEÇA OS 10 MANDAMENTOS CONTRA A CELULITE


Coxa, costas, barriga, interior dos joelhos e braços. De acordo com a idade, são estes os pontos onde as celulites mais atacam as mulheres. A anti-estética "pele de laranja" tem dez inimigos. A seguir, mostramos como combatê-los.


Tire um dia para se purificar
Para limpar seu sistema digestivo e eliminar as toxinas, faça uma purificação com sucos vegetais, tome meio litro antes de cada refeição. Alguns dos vegetais mais indicados são: aipo, maçã e espinafre. Outra opção para sua jornada da purificação consiste ingerir somente frutas, hortaliças ou verduras da estação.
Reforce sua reserva de metal
Além de prevenir a anemia, as verduras, hortaliças e alimentos ricos em ferro devem estar presentes em sua mesa porque a carência deste mineral favorece o surgimento de celulites. Consulte seu médico sobre a possibilidade de tomar um suplemento alimentar.
Consuma pouco sal
Reduza o consumo de sódio, que não está presente apenas no sal de mesa, ele também é encontrado em produtos embutidos e pré-cozidos. Em vez de sal refinado, que favorece a retenção de líquidos, use o sal grosso, que contém dezenas de minerais e proporciona mais sabor em menor quantidade. Prefira usar temperos vegetais para dar sabor aos alimentos.
Invista nos chás
A sálvia e o chá verde são plantas medicinais eficazes para eliminar os líquidos e as toxinas. Outras ervas medicinais que ajudam a eliminar a celulite são a menta e o espinho branco.
Controle o peso
Ainda que uma dieta com baixas calorias ajude a combater a celulite, este problema também atinge as mulheres magras. Tanto as dietas ricas em gorduras, que contribuem para a obesidade, como os regimes com muitas restrições, aceleram o surgimento de celulites.
Hidrate-se em abundância
Tome ao menos dois litros de líquidos por dia: deles, oito copos de água, entre comidas, sucos, sopas, bebidas light, exceto álcool. A hidratação facilita o trabalho dos rins, a purificação orgânica, a circulação, a eliminação de líquidos, e ajuda, ainda, na digestão dos alimentos.
Opte pelo natural
Os alimentos fritos, enlatados, processados ou refinados, com aditivos, conservantes, corantes ou substâncias artificiais, além de dificultar a digestão e conter alta quantidade de açúcares e gorduras, aumentam o acumulo de toxinas. Os alimentos crus, cozidos ao vapor, biológicos e integrais, se digerem e se assimilam melhor, possuem mais nutrientes e menos compostos tóxicos.
Consuma mais fibras para agilizar ao trabalho do intestino
As comidas ricas em fibras vegetais são mais úmidas, o que facilita sua movimentação no intestino e conseqüentemente, sua eliminação. As frutas, verduras, legumes e cereais são as melhores fontes naturais deste composto que também pode ser encontrado em suplementos.
Consuma potássio
Este mineral, que trabalha em conjunto com o sódio para regular a quantidade de água presente no organismo e o delicado mecanismo que determina sua distribuição, é um dos suplementos mais prescritos pelos médicos. Sua ausência no organismo, além de promover a acne e a pele seca, altera o equilíbrio hídrico. Você o encontra nas frutas, hortaliças cruas, bananas e berinjelas.
Escolha as formas de cozimento mais saudáveis
Para as carnes e pescados, use a grelha, ferva ou cozinhe ao forno. As verduras, sempre que possível, coma-as cruas. Os ovos devem ser passados por água ou em omeletes, evite fritá-los.


FONTE: http://fernandaschmitz.blogspot.com/2010/08/conheca-os-dez-mandamentos-contra.html

domingo, 1 de agosto de 2010

HISTÓRIA CRONOLÓGICA DO PILATES EM 33 PASSOS


1. Joseph Pilates, o criador do método, era uma criança muito doente. Sofreu com doenças como a asma, raquitismo e febre reumática.

2. Aos 14 anos, seus males foram tratados através da prática de exercícios e musculação.

3. Ele cresceu e se tornou modelo para desenhos anatômicos.

4. Ele era extremamente dedicado aos exercícios.

5. Como resultado, o menino tornou-se um desportista qualificado para atividades como esqui, mergulho e ginástica.

6. Em 1912, Joseph Pilates trabalhava para a Scotland Yard como Instrutor de Auto-Defesa, na Inglaterra.

7. Na I Guerra Mundial, Pilates, sendo de nacionalidade alemã, veio a ser chamado de “inimigo
estrangeiro”, assim como todos os outros cidadãos alemães da época.

8. Durante sua captura, Joseph investiu seu tempo em aperfeiçoar os métodos diferentes de exercícios
que ele desenvolvera.

9. Ele então começou a ensinar sobre o método.

10. Ele utilizou as molas dos leitos hospitalares para treinar a resistência dos pacientes de acamados.

11. Pilates foi primeira pessoa que desenvolveu as formas de reconstrução do exercício para ajudar
os pacientes feridos e aqueles que são incapazes de se mover livremente.

12. Sua técnica também ajudou os pacientes que foram confinados à cama ou em cadeiras.

13. Suas máquinas se tornaram a base para todos os projetos do método depois de Joseph Pilates.

14. Em 1918, quando uma epidemia de gripe atingiu a humanidade, na Inglaterra, nenhum dos alunos
foi infectado com a doença, enquanto que milhares de pessoas morreram. Isso reforçou a reivindicação de Joseph Pilates sobre a eficiência de seu exercício.

15. Depois disso, ele logo foi absolvido das acusações e liberado. Em seguida, Joseph voltou para a
Alemanha e aperfeiçoou seu método.

16. Rudolf Van Laban promoveu as técnicas de Joseph na comunidade de dança adaptandando seus exercícios.

17. Além disso, em 1926, Joseph Pilates imigrou para os Estados Unidos.

18. Nos E.U. A, ele conheceu seu amor e, em seguida, sua esposa Clara. Juntos abriram um estúdio de fitness na cidade de Nova York, junto com o New York City Ballet.

19. Em 1960, o método Pilates foi muito procurado principalmente pelos dançarinos de Nova York.

20. Um desses alunos foi George Ballanchine, através do qual ensinou Pilates às bailarinas do New York City Ballet.

21. Seu método ganha muita popularidade, não só na cidade de Nova York, mas também em várias outras partes dos Estados Unidos.

22. Carola Trier e Bob Seed, dois alunos de Pilates, abriram seu próprio estúdio, onde demonstraram os métodos e as técnicas concebidas por Pilates.

23. Carola Trier, tinha realmente que vir para os E.U.A. Ela escapou dos campos de concentração nazistas e se encontrou com Pilates em 1940.

24. Bob Seed era um ex-jogador de hóquei. Ele também foi um estudante ávido de Pilates. Ele abriu seu estúdio muito próximo ao de Joseph e tentou entrar em concorrência. Diz-se que Pilates ameaçou Bob Seed, e advertiu-o a deixar a cidade, e na verdade ele deixou.

25. Pilates morreu em silêncio, sem instruções à Clara de como ela deveria manter a sua linha de trabalho.

26. Ela traçou seu próprio caminho e manteve o estúdio, Studio Pilates.

27. Romana Kryzanowska, uma vez aluna de Joseph e Clara em 1940, ajudou Clara com o estúdio e continuou a trabalhar com ela. Ela se tornou diretora do estúdio em 1970.

28. Em 1967, dois estudantes, Kathy Grant e Lolita San Miguel, foram os dois únicos profissionais marcados na história, que foram oficialmente certificados pelo Pilates.

29. Em 1970, outra pessoa, Ron Fletcher, que era dançarino de Martha Graham, estabeleceu seu estúdio na cidade de Los Angeles. Ele conseguiu atrair várias estrelas de Hollywood. Clara ficou bastante impressionada com seu trabalho e lhe deu a permissão para continuar com o nome Pilates. Fletcher também trouxe várias outras melhorias em seu regimento.

30. Grant passou a assumir o Studio Bendel no ano de 1972.

31. Lolita San Miguel foi para Porto Rico e ensinou Pilates no Ballet Concerto de Porto Rico.

32. Então, na metade de 1980, assim como Fletcher conseguiu a visibilidade de Hollywood, a mídia fez uma grande ênfase no método Pilates. Desta forma, o método ganhou popularidade entre as celebridades americanas e população em geral.

33. Atualmente o Pilates conta com mais de cinco milhões de praticantes somente nos E.U.A.

Fonte: http://thefitnessblog.net/

MÉTODO PILATES CONTRA FRATURAS OSTEOPORÓTICAS


Sendo o Método Pilates uma proposta de atividade física com finalidades terapêuticas, utiliza-se para a prevenção e/ou tratamento de diversas patologias osteo-mio-articulares como a osteoartrite. No caso específico da prevenção de fraturas osteoporóticas, o pilates pode ser indicado por promover o aumento da força muscular, o ganho de flexibilidade, a melhora da coordenação motora, do equilíbrio, da postura, propriocepção e da respiração.

O ganho de força muscular é conquistado através de exercícios resistidos por cargas externas, que podem ser a gravidade, o peso do próprio corpo, as molas dos aparelhos ou as bolas Bobath ( bolas suíças), solicitados de acordo com a realidade de cada cliente. O aumento da força auxilia na remodelação óssea, através do estímulo mecânico que a contração muscular imprime aos ossos, promovendo a proteção destes. O fortalecimento, assim como em qualquer modalidade esportiva, é conquistado gradativamente.

O alongamento gradativo dos músculos conquistado com o método promove a diminuição de encurtamentos e tensões musculares localizadas, os quais podem ser responsáveis por alterações posturais significativa e deixar estruturas ósseas mais suscetíveis à forca mecânica. Além disso, o alongamento bem orientado auxilia no reequilíbrio muscular.

O estímulo à coordenação motora é constante durante a realização dos exercícios do Método Pilates. Ela é conquistada através da precisão dos movimentos e dos recursos utilizados durante o exercício. O manuseio das molas e bolas, realização de exercícios unilaterais, bilaterais e alternados, exige que o praticante demonstre domínio e, dessa forma, obtem-se trabalhos coordenados.

O alongamento axial promovido pelo pilates é importante na prevenção das microfraturas das vértebras, principalmente das torácicas que são as mais acometidas, por diminuir a compressão exercida entre uma vértebra e sua adjacente.

Pela ênfase dada ao trabalho respiratório durante a realização de cada um dos exercícios, o pilates promove a reeducação da respiração e, dessa forma, reduz a tensão e o gasto de energia dos músculos envolvidos no processo respiratório.

Somando-se todos os objetivos almejados pelo pilates, obtem-se o que se caracteriza como uma das filosofias do método, que é a melhora da consciência corporal, isto é, o autoconhecimento, fundamental para a realização de cada um dos movimentos do corpo.

Sabe-se que toda e qualquer atividade física deve ser adaptada para atender as necessidades do indivíduo com osteoporose.

A adaptação dos exercícios é feita com base na avaliação física do indivíduo e em seu potencial risco de fratura. Assim é possível determinar a intensidade, freqüência e tipo de exercícios a serem realizados.

Portanto, tendo como precauções basicamente as mesmas de outras modalidades esportivas, o pilates pode ser realizado por indivíduos osteoporóticos, como forma de auxílio a prevenção de quedas e melhora da saúde geral.

Fonte: http://www.efisioterapia.net/

sexta-feira, 30 de julho de 2010

PESQUISADORES JÁ PODEM TESTAR CÉLULAS-TRONCO EM SERES HUMANOS


A terapia visa a recuperar movimentos em casos de lesão na medula. A técnica usa células-tronco embrionárias, que podem se transformam em qualquer tipo de tecido.
imprimir
Pesquisadores americanos receberam autorização para os primeiros testes em seres humanos de uma terapia que visa a recuperar movimentos em casos de lesão na medula.

A técnica usa células-tronco embrionárias, que teoricamente podem se transformar em qualquer tipo de tecido.

Cientistas costumam comparar nosso sistema nervoso com um grande circuito elétrico. Os sinais enviados pelo cérebro percorrem os nervos e assim chutamos, corremos ou, simplesmente, sorrimos. Mas quando um acidente provoca uma grave lesão na medula espinhal é como um curto circuito.

Usando células-tronco de embriões descartados pelos laboratórios de fertilização, cientistas da Universidade da Califórnia e de uma empresa de genética americana criaram uma nova célula capaz de restaurar os nervos lesionados.

Nervos danificados não permitem a passagem dos sinais enviados pelo cérebro para iniciar os movimentos. Vítimas de acidentes vão receber injeções das novas células no local da lesão.

Se der certo, recriarão em torno dos nervos lesionados o que foi perdido por causa do acidente. Com isso, espera-se permitir a passagem das ordens enviadas pelo cérebro e recuperar movimentos.

Depois dos primeiros resultados positivos com camundongos, o governo americano chegou a dar sinal verde pra pesquisa com humanos. Mas recuou porque apareceram efeitos colaterais em alguns ratos.

Os pesquisadores dizem que eliminaram o problema e agora receberam nova autorização pra fazer o que anunciam como um feito histórico: a primeira pesquisa com células-tronco embrionárias em seres humanos.

Essa é a fase 1 da pesquisa, que deve levar anos até chegar aos hospitais. O responsável pelo estudo não quer euforia. Disse que espera restaurar parte dos movimentos em vítimas de acidentes.

“A comunidade científica ainda precisa de tempo pra constatar o alcance do novo tratamento. O que não se discute é que hoje demos todos o primeiro passo pra uma grande esperança”.

“Sempre que se anuncia uma nova tentativa terapêutica, os pacientes querem ser os primeiros a se envolver, querem ser as cobaias. Mas os primeiros não vão ter vantagem, é muito importante deixar isso claro. A partir desse resultados, nós vamos aprender muito e vamos poder cortar caminho de uma maneira mais segura e com mais conhecimento”, declarou a geneticista Mayana Zatz.


FONTE: http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2010/07/pesquisadores-ja-podem-testar-celulas-tronco-em-seres-humanos.html

CELULITE - A INIMIGA N°1 DAS MULHERES

A celulite é a inimiga mortal da auto-estima de mais de 95% das mulheres. Lipodistrofia Ginóide, nome correto da celulite, é uma desordem do tecido conjuntivo relacionado a gordura e fibras de colágeno.


Algumas células do nosso organismo têm a função de armazenar energia sob forma de gordura. Essas células são chamadas de adipócitos e estão localizadas na hipoderme (tecido entre a derme e os músculos).
Os adipócitos são milhares de células gordurosas envoltas um uma espécie de gel e banhadas pela corrente sangüínea. Eles têm as seguintes funções: absorver a água e nutrientes do sangue e eliminar as toxinas e o excesso de água. Se neste processo algo não vai bem, os indesejáveis furinhos começam a se formar.
No interior dos adipócitos existem pequenos vacúolos que armazenam o excesso de gordura proveniente da nossa alimentação. Se o processo de acúmulo de gordura continua, esses vacúolos vão se aproximando e se juntam, formando um único grande vacúolo, que por sua vez aumenta o tamanho do adipócito.
O tecido gorduroso contém fibras que separam os grupos de adipócitos e ligam a pele ao tecido muscular. Nas mulheres as fibras são finas e perpendiculares em direção à pele. Nos homens as fibras são grossas e se ligam de forma oblíqua ao tecido muscular. Sendo assim, quando as células de gordura do homem aumentam de tamanho, as fibras resistem à expansão desse tecido em direção à pele. Na mulher isso não ocorre, e o tecido se expande levando às irregularidades no relevo da pele. Apesar das características das fibras, a celulite pode acometer o sexo masculino.
Entre as células de gordura correm artérias, veias e vasos linfáticos. O aumento do tecido gorduroso pode comprimir os vasos sanguíneos e linfáticos, gerando edema (inchaço) e fibrose (áreas endurecidos e com nódulos) em casos mais graves. A pele adquire o aspecto “casca de laranja” devido às modificações na textura do tecido conjuntivo.
As regiões mais acometidas são: quadris, nádegas, coxas, pernas e abdome. A celulite é mais freqüente em mulheres, especialmente após a puberdade e em obesas (pois apresentam mais adipócitos).

A celulite apresenta diferentes aspectos clínicos, que podem ser classificados em estágios.

Classificação da Celulite
Grau 1: não é visível. Os furinhos só são percebidos quando a pele é comprimida. Pode aparecer em qualquer idade. É indolor.
Grau 2: os furinhos já são percebidos sem comprimir a pele. A pele apresenta o efieto “casca de laranja”. Passando a mão sobre a pele, já se percebe uma ondulação, sendo possível sentir alguns nódulos.
Grau 3: os nódulos são bastante perceptíveis e têm consistência endurecida. Pode haver dor local, pele edemaciada com os poros dilatados. Sensação de perna pesada, cãibras e dores podem ocorrer neste estágio.
Grau 4: A situação é grave. A dor é constante. As fibras formam nós, as células de gordura agrupam-se e vão criando vários nódulos. A celulite é dura. A circulação de retorno está muito comprometida. A pele tem aspecto acolchoado e apresenta os “buracos negros”, regiões de circulação diminuída, representam intensa fibrose. Inchaço, pernas doloridas e cansadas estão presentes, mesmo sem esforço.

As causas do problema não são totalmente conhecidas. Sabe-se que a predisposição hereditária e as influências hormonais decorrentes da puberdade, gravidez ou uso de pílulas anticoncepcionais estão relacionadas às alterações do tecido gorduroso e na microcirculação. Os hábitos de vida também têm grande influência no surgimento da celulite. O sedentarismo, o fumo e as deficiências nutricionais são inimigos no combate aos terríveis furinhos.
Atualmente existe uma variedade de tratamentos que promovem melhora significativa do quadro. Lembre-se de que medidas combinadas são bem mais eficazes do que isoladas, portanto mexa-se! Os hábitos de vida são aliados fundamentais dos tratamentos estéticos.

Aqui vão algumas dicas importantes no tratamento da celulite:

Beba muita água! Isso facilitará a eliminação das toxinas;
Coma corretamente! A alimentação saudável é essencial no combate ao acúmulo de gordura e ainda facilita a função do intestino na eliminação de toxinas;
Evite chá preto e café! A cafeína altera a produção hormonal;
Evite refrigerantes! Eles contém sódio e aumentam a retenção hídrica;
Cuidado com bebidas alcoólicas! Elas podem levar ao aumento de peso;
Corte o cigarro! Por ser muito tóxico altera, as paredes dos vasos e dificultam a oxigenação;
Evite uso constante de salto alto e roupas muito apertadas! Eles podem prejudicar a sua circulação.
Faça exercícios físicos regularmente! Dessa maneira o bom funcionamento da circulação estará garantido.

VENHA FAZER UMA AVALIAÇÃO GRATUITA, PARA TRAÇARMOS UM TRATAMENTO ESPECIAL PARA VOCÊ.